Eneagrama: conheça a importância dessa análise de perfis no RH

Dentro do nosso cérebro, o recurso de classificação é muito utilizado para facilitar a memorização. Esse processo é, em geral, automático. Nós encaixamos todos os elementos em “caixinhas” na nossa cabeça.

Na primeira vez em que um ser humano tem contato com uma cobra, por exemplo, é como se ele abrisse a caixinha de animais peçonhentos e perigosos e a colocasse lá dentro.

Embora essa classificação funcione para a maioria das coisas com as quais temos contato, quando se fala em relações sociais ela se torna muito superficial. Para lidar bem com seres humanos, é preciso buscar compreendê-los da maneira mais profunda possível.

No ambiente de trabalho, essa compreensão individual é muito importante, mas também é um desafio. Por isso, existem algumas ferramentas que podem auxiliar o RH a realizar uma gestão de pessoas mais eficiente e assertiva.

Uma delas é o eneagrama. Continue lendo o artigo de hoje e conheça melhor esse conceito!

O que é eneagrama?

De origem muito antiga, essa ferramenta é utilizada ao redor do mundo nas mais diversas áreas do conhecimento — desde a religião até a administração. Ele consiste em um símbolo, uma estrela de nove pontas, que funciona como uma espécie de mapa do autoconhecimento.

Em Recursos Humanos, ele é utilizado para obter e analisar os perfis dos colaboradores da empresa, através da identificação de padrões de comportamento.

O eneagrama trabalha com os 3 centros de inteligência do cérebro: teórico, emocional e ativo. A partir disso, se refletem 9 perfis de seres humanos: perfeccionista, prestativo, bem-sucedido, romântico, observador, questionador, sonhador, conservador e preservacionista.

Cada um dos tipos possui seus próprios vícios emocionais, objetivos, fatores motivacionais, pontos de equilíbrio e de estresse. Vale lembrar que nenhum deles é melhor do que outro.

Como utilizá-lo no RH?

O principal objetivo do RH com o eneagrama é compreender melhor o perfil dos colaboradores, e assim conseguir explorar os pontos fortes e atenuar os pontos fracos de cada um.

A ferramenta pode — e deve! — ser utilizada em uma série de situações dentro de uma organização, tais como resolução de conflitos, planejamento estratégico, desenvolvimento gerencial, avaliação de resultado e, sobretudo, no recrutamento de novos funcionários e na formação de equipes.

A aplicação do teste de personalidade por meio do eneagrama é facilmente encontrada em livros e sites. Entretanto, por ser bastante complexo, o recomendado é realizar com o acompanhamento ou ao menos a consultoria de uma equipe especializada no assunto.

Quais suas vantagens para a empresa?

Como já foi dito, o eneagrama se encaixa em diversas situações nas empresas. No geral, algumas das principais vantagens da sua aplicação são:

  • melhorias na interação entre os funcionários, atenuando conflitos a partir do autoconhecimento e do respeito pela individualidade do outro;

  • colaboradores mais motivados, por receberem incentivos mais compatíveis com seu tipo de personalidade;

  • recrutamento e seleção de candidatos que se adequam ao perfil da empresa;

  • estímulo à criatividade e aos talentos de cada funcionário, explorando suas características profissionais positivas;

  • formação de equipes mais produtivas devido ao equilíbrio entre os pontos fortes de cada membro.

Uma gestão que aposta na aplicação do eneagrama preza pelo fator humano dos funcionários, direcionando os esforços necessários para a valorização de suas características individuais. A equipe se sente mais motivada e oferece um retorno à altura: alta performance e aumento na produtividade. O bem-estar dos colaboradores é fundamental para o crescimento de um negócio.

E você, já utilizou um eneagrama? Observou quais mudanças? Compartilhe sua experiência conosco nos comentários!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This